SobreSites > Candomblé > Orixás (página 1 de 2)
Página Inicial do Guia
Introdução
História
Arte e Cultura
Livros
Museus
Casas
Nações
Orixás
Música
Notícias
Associações
Personalidades
Iorubá
Pesquisas
Variedades
Fóruns
Folhas
Fotos
Artigos
Fale com a Editora
Outros Guias
· Wicca
· Pesquisa Escolar
· Detran
· Todos os Guias
 Candomblé
Jurema Oliveira  "Jurema D'Oxum"
Editora do seu Guia de Candomblé na Internet
Pesquisa personalizada
ORIXÁS (página 1 de 2)
Em ordem alfabética
1 - 2

Geral
Sites gerais contendo informações sobre os diversos orixás cultuados no Brasil, além de fotos, lendas e arquétipos dos filhos.

Egungun
Os eguns, ou egunguns, são os ancestrais dos negros iorubanos originários da Nigéria que trouxeram para o Brasil o culto.
Exu
Confundido por muitos com o diabo cristão, Exu é incontestavelmente um dos mais populares e conhecidos orixás do candomblé. Possui qualidades e vícios tão característicos que é definido como o mais humano dos orixás.
Ewá
Orixá das águas, deusa do rio Iewá e é um dos orixás mais belos. É santa guerreira, valente. Usa roupas vermelhas, espada e brajás de búzios com palha da costa, além de gostar de pato e pombos.
Ibeji
São duas divindades gêmeas, sendo costumeiramente sincretizadas aos santos gêmeos católicos Cosme e Damião.
Iyami
Quando se pronuncia o nome de Iyami Oxorongá quem estiver sentado deve se levantar e quem estiver de pé fará uma reverência, pois esse é um temível orixá, a quem se deve respeito completo. O símbolo deste orixá é o pássaro africano Oxorongá, que emite um som onomatopaico, de onde provém seu nome.
Logun Edé
Erinlè teria tido, com Oxum Ipondá, um filho chamado Lógunède (Logunedé), cujo culto se faz ainda, mas raramente, em Ilexá, onde parece estar em vias de extinção.
Tem por particularidade viver seis meses do ano sobre a terra, comendo caça, e os outros seis meses, sob as águas de rio, comendo peixe.
Nanã
Divindade de origem jeje, mãe de Omolu e Oxumarê, é a mais velha dos orixás femininos e por isso é muito respeitada. É a orixá das águas paradas e mãe de Obaluaê, Ossaim e Oxumarê.
Obá
É a deusa do rio Obá e esposa de Xângo. Guerreira, veste vermelho e branco, usa escudo e lança. Na dança, briga com Oxum que a induziu a cortar uma das orelhas para usá-la na comida de Xangô e com isso manter seu amor.
Obaluayiê
Nasceu em Empê, no território Tapá, também chamado Nupê. Era um guerreiro terrível que, seguido de suas tropas, percorria o céu e os quatro cantos do mundo. É o orixá da varíola e da cura.
1 - 2

Projeto SobreSites | Sala de Imprensa | Usabilidade
Política de Privacidade | Condições de Uso | Torne-se Editor