SobreSites > Jornalismo > Coluna do Editor > Faculdade de Jornalismo
Página Inicial do Guia
Portais
Fotojornalismo
Jornalismo On-line
Telejornalismo
Webwriting
Jornalistas
Agências de Notícias
Sindicatos
Universidades
Variedades
Entrevistas
Coluna do Editor
Envie Guia por E-mail
Fale com o Editor
Outros Guias
· Anime
· Usabilidade
· Artes Plásticas
· Todos os Guias
 Jornalismo
Daniel Angelo
Editor do seu Guia de Jornalismo na Internet
Pesquisa personalizada
COLUNA DO EDITOR

Faculdade de Jornalismo


Com o crescimento cada vez maior do fluxo de informações, nem sempre verdadeiras, dentro de uma internet mais democrática e sem classes, torna-se árduo o trabalho de vestibulandos e universitários - disfarçados de internautas - no momento de escolher o curso que possilitará o ingresso no mundo acadêmico e no mercado de trabalho, às portas da vida adulta. 

Aproveito assim para inaugurar esta coluna no guia de jornalismo, com um pequeno manual de características desejáveis e informações úteis para aqueles que almejam uma carreia de sucesso dentro da profissão. Espero esclarecer as dúvidas dos leitores e automaticamente conquistar estudantes esclarecidos, modernos e dispostos a fazerem o bem do jornalismo.

Dentro da faculdade, a habilitação em Jornalismo prepara o aluno para atuar como revisor, repórter, redator e/ou editor em meios impressos, eletrônicos e virtuais, agências de notícias e de comunicação, assessorias políticas e de imprensa; trabalhar como free-lancer ou montar sua própria empresa de serviços jornalísticos. É importante que durante os semestres, o aluno concilie a teoria que a faculadade oferece com a prática que o mercado exige. O curso dura quatro anos e as aulas, geralmente, são dadas em meio período. 

Falando-se em mercado de trabalho há uma tendência de valorizar os profissionais que obtiveram especializações (política, artes, esportes etc.), duranta a formação acadêmica. Como uma ótima opção para se especializar, o jornalismo on-line não mudou apenas a estrutura e o funcionamento das mídias, mas de todo o mercado, obrigando muitas empresas a se adaptarem à nova realidade de portais e sites de conteúdo de notícias. Além de saber lidar com as novas tecnologias, é preciso ter uma boa formação cultural, exigência da profissão. 

O bom profissional de jornalismo, deve sempre exigir de si mesmo, senso crítico apurado, boa redação e muitos cursos de aperfeiçoamento. O domínio de pelo menos uma língua estrangeira são essenciais para conseguir emprego. Deve ter uma sólida base social e humanitária e deve gostar de se comunicar, ser curioso e estar sempre disposto a batalhar por uma informação, mesmo que isso custe um fim de semana ou um feriado. Mas é bom ter plena consciência de uma verdade: o jornalista tem uma grande responsabilidade para com a sociedade, seu trabalho inclui a investigação de fatos com forte efeito na vida das pessoas e do país. Casos como o impeachment do presidente Collor em 92 marcaram a vida de muitos jornalistas e acima de tudo mostrou a sociedade a responsabilidade de defensores dos cidadões e o estigma da aventura que a profissão carrega. 

A profissão possui 52 cursos espalhados por todo o país. Para ser jornalista, é necessário obter o registro nas delegacias regionais do trabalho. Inicialmente o profissional que faz uma jornada de sete horas, ganha uma quantia apenas razoável de R$ 1.200. É por isso que uns e outros dizem: O bom jornalista deve ter como meta a objetividade, a imparcialidade e a isenção no Imposto de Renda. Concluindo, o jornalista deve ter além de amor à profissão, humor na profissão.


Daniel Angelo de Souza Góis

Projeto SobreSites | Sala de Imprensa | Usabilidade
Política de Privacidade | Condições de Uso | Torne-se Editor