Fórum de Poesia
 Regras do Fórum  .  Busca  .  Membros  .  Grupos  .  Cadastre-se   .  Perfil   Login
Poesias de Edvaldo Rosa Exibir próxima mensagem
Exibir mensagem anterior
Autor Mensagem
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Ter Ago 16, 2011 1:59 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

SAUDADES DE MEU PAI...

Pai, esta terminando este outro dia,
Mais um dia que não tenho o senhor junto a mim...
Não queria transformar a sua ausência em poesia,
Mas tanto me angustia que preciso falar-lhe,
E o faço assim...
Saudades... Coisa doída!
Que abre sem abrir minhas feridas,
No mesmo instante que me faz sorrir!
Olho num retrato, nós nos abraçando...
Sinto que sinto ainda o aperto de seus braços...
Loucura... Como é louca a nossa vida!
Pai, esta iniciando outro dia,
E você estará comigo, em minha alma, em meu coração...
O caminho será longo...
Mas o senhor estando comigo,
Não sentirei medo... Não haverá hesitação!
A sua benção meu pai!
Embora ainda sinta muita falta,
De beijar-lhe as suas calejadas mãos...

Edvaldo Rosa
14/08/2011
www.sacpaixao.net

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Ter Ago 16, 2011 2:03 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Para ti, poeta

Vyrena

Circulando em tuas veias,
Tens no sangue a poesia
Que se derrama no coração,
Misturando-se à fantasia!

Dali ela vem girando...
Envolve a alma da gente...
Abre caminho aos sonhos
Desperta logo a paixão.
És, certamente,
de versos, um grande artesão!

Teus versos são carícias...
Que cantam a vida e os amores,
Expandindo-se como perfume
De um jardim repleto de flores!

Tens alma de poeta...
És garimpeiro de sonhos
Que escapam pela ponta
Dos dedos teus,
Comprovando a sensibilidade
Que, de presente,
Recebeste de Deus.


Poeta?

Edvaldo Rosa

Talvez eu seja apenas um espelho,
Que propaga a imagem de outros,
E se realiza em seus reflexos...
Talvez eu seja apenas o que ecoa,
O que dentro das almas e corações habita,
Que perambula, a esmo, à toa!
Talvez eu seja apenas um jardineiro,
Que conhecendo as flores da vida,
Vai aos poucos recolhendo junto aos seus perfumes,
Os seus segredos...
Poesia!
Só sei que vou assinalando sentimentos,
Os meus, os dos outros, que se parecem,
Que se interligam intimamente...
Um mistério!

Edvaldo Rosa
13/08/2011
www.sacpaixao.net

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Pupila



Mensagens: 4104
Localização: São Paulo

MensagemEnviada: Dom Ago 21, 2011 2:46 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Edvaldo Rosa escreveu:
Para ti, poeta

Vyrena

Circulando em tuas veias,
Tens no sangue a poesia
Que se derrama no coração,
Misturando-se à fantasia!

Dali ela vem girando...
Envolve a alma da gente...
Abre caminho aos sonhos
Desperta logo a paixão.
És, certamente,
de versos, um grande artesão!

Teus versos são carícias...
Que cantam a vida e os amores,
Expandindo-se como perfume
De um jardim repleto de flores!

Tens alma de poeta...
És garimpeiro de sonhos
Que escapam pela ponta
Dos dedos teus,
Comprovando a sensibilidade
Que, de presente,
Recebeste de Deus.


Poeta?

Edvaldo Rosa

Talvez eu seja apenas um espelho,
Que propaga a imagem de outros,
E se realiza em seus reflexos...
Talvez eu seja apenas o que ecoa,
O que dentro das almas e corações habita,
Que perambula, a esmo, à toa!
Talvez eu seja apenas um jardineiro,
Que conhecendo as flores da vida,
Vai aos poucos recolhendo junto aos seus perfumes,
Os seus segredos...
Poesia!
Só sei que vou assinalando sentimentos,
Os meus, os dos outros, que se parecem,
Que se interligam intimamente...
Um mistério!

Edvaldo Rosa
13/08/2011
www.sacpaixao.net



um jardineiro
que olha ao seu redor, sente, busca e seus dedos viajam
no mistério poético....a brilhar
beijos poéticos

_________________
*ADESÃO AO POST ÚNICO - EM ASSUNTO: POEMAS DE...; DEPOIS use só o RESPONDER para novas postagens. *"INTERAJA com outros Membros";menos postagens e mais qualidade em comentários.
MAÍSA CRISTINA *Pupila
Membro Moderador do Fórum do Guia de Poesias.
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do UsuárioMSN Messenger
bbrian



Mensagens: 3987
Localização: ES

MensagemEnviada: Dom Set 25, 2011 4:38 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Edvaldo Rosa escreveu:
SAUDADES DE MEU PAI...

Pai, esta terminando este outro dia,
Mais um dia que não tenho o senhor junto a mim...
Não queria transformar a sua ausência em poesia,
Mas tanto me angustia que preciso falar-lhe,
E o faço assim...
Saudades... Coisa doída!
Que abre sem abrir minhas feridas,
No mesmo instante que me faz sorrir!
Olho num retrato, nós nos abraçando...
Sinto que sinto ainda o aperto de seus braços...
Loucura... Como é louca a nossa vida!
Pai, esta iniciando outro dia,
E você estará comigo, em minha alma, em meu coração...
O caminho será longo...
Mas o senhor estando comigo,
Não sentirei medo... Não haverá hesitação!
A sua benção meu pai!
Embora ainda sinta muita falta,
De beijar-lhe as suas calejadas mãos...

Edvaldo Rosa
14/08/2011
www.sacpaixao.net


Eu também, deles e de você!

_________________
TODO SOFRIMENTO É UM INSTRUMENTO DE RESGATE!
Ver o perfil de Usuários
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Ter Jan 24, 2012 1:42 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

O homem básico.

Numa das muitas discussões familiares, num tom mais de conversa do que de briga, minha esposa disse-me: - Gostaria que você fosse um homem básico!
Tentei entender-lhe o sentido da frase, questionando o que seria um homem básico...
Seus argumentos foram os de que eu aos 50 anos enveredo-me por novos caminhos, procurando por novas oportunidades na vida, ora trabalhando, ora estudando, e pouco fico em casa ao seu lado... Assim, penso eu, um homem básico seria aquele que se assenta, aquieta-se, e vai curtindo mais a vida ao lado da esposa...
Sei, sinto, que um relacionamento a dois é complicado, onde tenta-se equilibrar vontades por vezes conflitantes, expectativas de vida diferentes... E onde um consenso é por vários motivos uma benção, uma dádiva!
Vim de um tempo onde o homem era o provedor da casa, e por desempenhar tal papel não raro se privava de um contato mais próximo aos seus, que não significava falta de amor e carinho, mas comprometimento, responsabilidade... Sei também que os tempos mudaram...
Mas sinto que esta mudança não foi em nada favorável ao homem... Existe uma grave crise de identidade, onde os papéis femininos se realçam e os masculinos parecem que esmaecem... E os dois ora se confundem, ora se descaracterizam!
Por outro lado, na sociedade em que vivemos ninguém pode se acomodar, achando que o que sabe é suficiente... E que suas competências nunca serão questionadas... E aqui encontramos um ponto que deveria ser bem observado; a inter-relação entre o social e o privado se confundem, o trato familiar e expectativas profissionais se conflitam...
Não ser um homem básico em meu pensar, afasta-me da mesmice de vidas contemporâneas, de homens por vezes fadados a comodismos, vendo a vida passar, escorrendo entre seus dedos, sem fazerem alguma diferença... Diferença esta, que nem seja para outros verem, mas mais importante, seja intimamente sentida, que traga felicidade e prazer, por mais que sejam; a felicidade e o prazer, efemérides...
Num outro modo de ver, não ser um homem básico, possibilitou-me a realização de sonhos que nem mesmo em minha mais tenra idade ousará imaginar...
Reinventei-me várias vezes!
Como uma Fênix surgida de suas próprias cinzas...
E isso foi bom!
E isso sempre será bom, até o momento em que os ventos da vida não soprarem as minhas cinzas para o outro lado de lá... E assim, não possam se reagrupar aqui neste hemisfério conhecido da existência!
Mas afora estas considerações que faço, imputo-me ainda características bem básicas, talvez mal percebidas pela minha companheira de vida e de estrada; somos casados, um homem e uma mulher em comunhão, conseguimos ter nossos cinco filhos homens, trabalhando, cuidando com suas próprias forças de suas vidas, alguns com esposas, e filhos... Temos um teto, comida na mesa, e algumas vezes saímos de casa, eu e ela, para um passeio... Tirando alguma conotação de conservadorismo em meu pensar, embora conservar o que é bom não traga nenhum mal, não sou um homem básico?
Para a paixão o estar perto é fundamental...
Mas de que adianta um estar que no intimo se ausenta, se aliena, não se valoriza, não busca para si uma realização maior, que de alguma forma traga bem estar para outros, e que implique em melhor valorizar quem esta ao seu lado, numa mesma estrada, num, quase, mesmo destino?
Para o amor, significar presença, em vários aspectos, é amar!

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
24/01/2012

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qua Mai 16, 2012 12:26 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

O amor da gente...

Tenho pensado no amor da gente,
Em como ele esta atrelado ás coisas...
- Ligado intimamente, ulterinamente,
E não apenas em nós!
- Em nossos corpos, nossos beijos... Nossos desejos em fim!
Tenho sentido certa distância,
Certa ausência, reticências nas falas, um esquivar de olhar!
Sinto que o que antes amávamos,
De tantas idas e vindas nem bem queremos...
Que o que nós falávamos,
Hoje são murmúrios secos...
E até o futuro que ambos embevecidos olhávamos,
Hoje mais parece miragens sem tempo...
Será que mudamos tanto assim e nem percebemos?

Edvaldo Rosa
24/04/2012
www.sacpaixao.net

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qua Mai 16, 2012 12:28 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Mas, até quando?


Pensei que tinha forças em meu coração,
Para suportar a dor de uma paixão...
Mas não... Sofro e choro, empalideço...
Volto sempre ao começo, onde tudo era apenas ilusão!
Revivo todos os passos do caminho,
De nenhum ao menos eu esqueço,
Sinto ainda a dor de cada tropeço,
A raiva, de cada queda, e para reerguer-me o esforço!
-Sempre tão imenso!
Tem horas que até penso; que não amo...
Ou que este amor é mais pequeno do que imenso...

Retrocedo...

Amar não é coisa só de um: Carece de duas almas,
Dois corações, unidos num só sentimento!

Recomeço...

- Mas, até quando?

Edvaldo Rosa
02/05/2012
www.sacpaixao.net

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Pupila



Mensagens: 4104
Localização: São Paulo

MensagemEnviada: Sex Jul 13, 2012 3:59 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Versos questionadores mas recomeçam..até quando? até sempre! pois a poesia do olhar é eterna , é alma.... é esperança...
beijos poéticos

_________________
*ADESÃO AO POST ÚNICO - EM ASSUNTO: POEMAS DE...; DEPOIS use só o RESPONDER para novas postagens. *"INTERAJA com outros Membros";menos postagens e mais qualidade em comentários.
MAÍSA CRISTINA *Pupila
Membro Moderador do Fórum do Guia de Poesias.
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do UsuárioMSN Messenger
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qui Fev 14, 2013 4:00 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Momentos...

Cria-se momentos, do que não existe?
Se a gente é pega de surpresa,
- Numa vontade, num desejo,
Que ultrapassa as nossas forças,
E cria situações mágicas... Inesperadas...
Um sorriso se acende na face da gente,
Olhos se fecham a procura dum beijo...
E tudo desaparece!
Nestes momentos tão únicos,
Estamos e não estamos a sós, mas estamos juntos,
Entrelaçados numa mesma emoção!
Se a gente não se amasse, com tanta ternura,
Com certa dose de loucura,
Donde viria a flor tão linda desses momentos,
Se não houvessem plantadas suas sementes,
No fund’almas e dos corações da gente?

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
05/02/2013

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qui Fev 14, 2013 4:02 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

ALMAS NUAS...



Olha com calma os olhos alheios,
verás que escondem vontades e anseios,
que talvez até tenham medo de se revelar!
Olha por detrás das aparências, nos vãos e desvios...
Verás com certeza, que quem te olha bem poderia,
ser o teu reflexo num espelho!
Olha com calma e sem medo...
Olha com olhos amorosos, com carinho e respeito!
Por detrás dos olhos que te entreolham,
está uma alma como a tua...
-Talvez nua, talvez crua, talvez muda,
qual dum bicho preso!
Esperando quem sabe, entre as idas e vindas no tempo,
por alguém que a entenda!

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
06/02/2013

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qui Fev 14, 2013 4:05 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Mulher...

Você tem fiado dum emaranhado novelo,
com as pontas de delicados dedos,
de fios grosseiros, com esmero, a linha de nossas vidas,
Que compõe a tapeçaria, qual Penélope,
De nossos destinos, amores e desejos...
Enquanto eu perambulo pelas guerras no que é agora o Peloponeso...
E tu, sempre a minha espera.
Faz-me o teu herói... E eu de ti a minha bem amada!
Mudam-se as vidas... Lugares e tempos, mas que venham as eras,
Assim fomos, somos e continuaremos sendo!
E a chama de nosso amor é o que te anima na espera,
E a que me incita a vencer as minhas guerras!

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
15/01/2013

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qui Fev 14, 2013 4:12 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Meu gato tem dono...

Meu gato ganhou um dono!
-Como se alguém fosse dono de alguém!
Olhos azuis profundos e intensos...
Olhos que ficam no ar, sobre mim então suspensos,
Que fica difícil não olhar!
E vem meu gato todo meigo,
Enrolar-se ás minhas pernas...
E ronrona, cheio de meneios...
E procura sempre pelos meus braços,
E se aninha em meu colo!
Sempre tão intenso...
Eriçando os próprios pelos!
Em meio a tantas gentes ao meu redor,
Meu gato se comporta pior do que meus filhos...
Do que meus netos...
Não se fazendo de rogado,
É um gato largado á tudo o que nos faz bem...
Meu gato não é gente:
Entende tudo o que eu quero,
E o que ainda nem quero parece que presente!
Não seria por isso que a gente se ama,
Tão intensa e fraternalmente?

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
02/02/2013

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qui Fev 14, 2013 4:14 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

De que me adiantam estes olhos verdes?

Tenho olhos que olham através da solidão,
Outros olhos que se entreolham,
Com alegria e emoção!
Olho insistente, mãos que se procuram,
Que se enlaça em outros corpos,
E braços que se abraçam...
E bocas sem pudor que se consomem...
Vejo homens e mulheres, aos pares,
Evolando nos ares, a sua paixão!
Tenho olhos que tudo vêem...
Que choram!
Que sorriem entre dentes...
Um sorriso triste estridente,
Que me vem do fundo do meu ser!
De que me adiantam estes olhos,
Se não te vejo na minha frente?
Se estás tão distante de mim, com outras gentes...
Fazendo doer, amargurado, o meu coração!

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
30/01/2013

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qui Fev 14, 2013 4:17 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Guerra e Paz...

Somos um cadinho de tensões,
Em nossas almas pulsa a vida,
Em nossas veias dorme a aniquilação...
E nossas vidas são em grande medida
Dois opostos em eclosão!
A beligerância é herança de tempos de então,
A benevolência uma esperança de comunhão!
A inteligência criou tanto a liberdade quanto a prisão...
E os atos são fatos que nos levam numa ou noutra direção!
Guerra e Paz é opção de escolha,
Pacíficos ou beligerantes, consonâncias da situação!
Seremos só paz, quando a paz deixar de ser conceitos em formação,
Guerra, sempre seremos,
Enquanto deixarmos que nossos vãos desejos,
Taparem nossos olhos,
Entorpecerem nossos sentidos,
E irmãos em todos os outros não vermos...

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
30/01/2013

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Edvaldo Rosa



Mensagens: 307
Localização: S.P

MensagemEnviada: Qui Fev 14, 2013 4:20 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

DURMA BEM MEU BEM...


Como se estivesse em meus braços, durma bem meu bem,
como se eu estivesse entre os teus!
Durma, imersa numa saudade de mim...
Pois eu aqui, estou saudoso de ti! - Insone!
Com o pensamento imerso no universo de teus olhos me olhando,
quase sempre como se nunca tivessem me visto antes...
Estes mesmos teus olhos tão cristalinos que aprisionam nossos instantes,
que as meninas de teus olhos, como que de brincadeira, fazem não terem fim...
Durma meu bem, durma sim,
para que quando eu retorne para o nosso leito,
sinta o calor bom do teu colo, colado em mim...
Com o mesmo frescor de nosso primeiro amor,
que ainda hoje, que ainda agora, sinto impregnar todo o meu corpo,
que grita, tão somente pelo teu nome,
que na distância, nesta noite fria, só, sem seu amor, sem seu homem,
diz ao telefone que colo ao ouvido: Está tão difícil dormir...

Edvaldo Rosa
www.sacpaixao.net
12/01/2013

_________________
Viva a sua vida com poesia!
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Mostrar os tópicos anteriores:      
Responder Mensagem


 Ir para:   



Exibir próxima mensagem
Exibir mensagem anterior
Enviar Mensagens Novas: Proibído.
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído.
Excluir Mensagens: Proibído.
Votar em Enquetes: Proibído.


Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group :: Visite o SobreSites: www.sobresites.com