Fórum de Poesia
 Regras do Fórum  .  Busca  .  Membros  .  Grupos  .  Cadastre-se   .  Perfil   Login
Escrita(s) Exibir próxima mensagem
Exibir mensagem anterior
Autor Mensagem
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Seg Mai 10, 2010 9:08 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

310

Acabei hoje fazendo o que estou agora a fazer, escrever no Fórum!
É bom não fazer maquinalmente as coisas, a grande diferença é a diferença que isso proporciona, sentir a pessoa dentro de nós a querer sair, fazendo um diálogo mudo…
Comecei por deixar um poema: DANÇA MUDA, acabado de fazer.
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37090#37090
Depois, poesia para escrever sobre Poesia, para a Florbela trazida pela BBrian.
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37091#37091
Finalmente passei À conversa na escrita, onde prometi voltar breve.
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37092#37092
Assim fiz 310, no dia 10 do 5 de 2010.

SobrePoesia(s)
DANÇA MUDA

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
bbrian



Mensagens: 3987
Localização: ES

MensagemEnviada: Ter Mai 11, 2010 2:12 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Francisco, li DANÇA MUDA. Espetacular versos espontâneos, solta composiçao interna.
Gosto de versos assim explosivos, incalculáveis. A mim parecem fontes despreocupadas qual caminho percorerrão, sabem com certeza que as grandes águas chegarão.
Tenho-lhe um Mestre, O dom dos versos, a beleza da poesia. Beijos no coraçao!

_________________
TODO SOFRIMENTO É UM INSTRUMENTO DE RESGATE!
Ver o perfil de Usuários
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Ter Mai 11, 2010 11:02 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

311

bbrian escreveu:
Francisco, li DANÇA MUDA. Espetacular versos espontâneos, solta composiçao interna.
Gosto de versos assim explosivos, incalculáveis. A mim parecem fontes despreocupadas qual caminho percorerrão, sabem com certeza que as grandes águas chegarão.
Tenho-lhe um Mestre, O dom dos versos, a beleza da poesia. Beijos no coraçao!


BB, muito grato!
Amanhã voltarei À conversa na escrita, hoje fiquei de coração cheio aqui e ali Smile
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37107#37107

Reg_isto ainda:

A VISITA DO PAPA
de Alberto Pimenta


1)

POR EXEMPLO:
(...)
«Os escritores erguem a voz acima de todas para
dizer que todas as vozes se devem fazer ouvir.
Os funcionários públicos zelam por que tudo
o que não é proibido seja obrigatório.
Os sacerdotes encaminham a alma
para o sétimo céu.
Os internados no manicómio recebem
coleiras novas com o número fiscal.
Os jornalistas dão peidos que abalam a
qualidade de vida da cidade.
O povo digere tudo porque tem
dentes até ao cu.»
(...)


[Nota actual e minha:

Em Lisboa deram tolerância de ponto para as pessoas irem ver o Papa, a cidade despovoou-se... Houve 80.000 que foram para o Terreiro do Paço, esses foram registar o acontecimento.
Eu registo o acontecimento, vi as notícias, um Papa num carro blindado a andar depressa, perante as pessoas que se puseram junto à estrada com horas de antecedência, porque os horários são para ser quando calha. Pessoas insatisfeitas com a velocidade, outras felizes com a foto no telemóvel.
Admiro o poeta que usou o sarcasmo e a ironia, na vinda do anterior Papa, escrevendo um pequeno livro duma dúzia páginas. Ocorre-me pensar se seria eu capaz de escrever sobre este tema, é o que estou a fazer. Quanto à Poesia, não a escrevo para ou por coisas sérias ou a brincar, têm de ser coisas que me transmitam alguma carga emotiva ou, pelo menos, um motivo. Tenho o motivo, uso-o na prosa.]

2)

ÀS VEZES, PARA VARIAR, SÃO:
(...)
«Os tecnocratas que manipulam os dados
com os dedos e os dedos com os dados.
Os psiquiatras que ajudam os cães a com
pensar o seu complexo anal e vice-versa. »
(...)


3)

OUTRAS VEZES, POR DESFASTIO, SÃO:
(...)
Os magistrados que lançam mão da ficha in
formática para fazer luz sobre a temática.
Os militares com o dedo que apontam sem desvio
ao olho e vice-versa.
(...)


4)

OU ENTÃO SÃO:
As autoridades que têm jus ao uso
da força por força da força.
Os deputados que apoiam a polícia democrática
em geral e o cão político em particular.
(...)
Os internados no manicómio que se referem
às conquistas de abril.
Os jornalistas que embrulham as bombas
que explodem na boca do leitor.


[Sem título, continuação do anterior?, em nova página]

Mas
Quando o papa chegar,
Sim
Quando o papa chegar,
Todos vão interromper
O que estão a fazer,
Todos querem ver o papa*
Conversar com os doentes.
(...)


5)

DE MODO QUE DORAVANTE
PODEM POR BIZARRIA:

As autoridades apoiar a polícia em público
e o cão democrático em particular.
(...)

*Em espírito de profunda caridade pelas legítimas aspirações e valores autênticos da
humanidade

Note bem:
Na concretização dum projecto tão grandioso como este, trabalhou-se arduamente
durante cerca de 1 ano para conseguir chegar a uma produção digna do seu nome, com a
tradicional qualidade dos nossos produtos e o inegável critério de perfeição que nos
caracteriza.


«A Visita doPapa», de Alberto Pimenta, Ed. & Etc, Maio de 1981.

[Este livro não deve ter demorado mais de duas horas a escrever, para dar tempo entre poemas ao poeta beber uns copos!
Produziu uma mão cheia de poemas todos elaborados no desdobrar do argumento dum primeiro poema, variando a forma como as frases se constroem misturando sujeitos e complementos, adjectivos e seus argumentos, em vias de pintar o quadro de forma hiper-realista, digo eu.]

Nota final, por causa do último parênteses.
Uma vez perguntaram a um autor quanto tempo tinha demorado a fazer uma determinada obra, terá respondido «foi apenas um momento, para o qual andei a vida inteira a preparar-me».

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Qui Jun 03, 2010 11:02 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

312

Às vezes inventamos o tempo, outras vezes deixamos que o tempo nos invente. Saber quando é uma vez ou outra, entrar na poética do tempo:

POÉTICA DO TEMPO

a palavra é mais rápida que a luz
pois esta pode ser matematicamente
relevante e revelada e aquela,
a palavra: é o movimento do Tempo!

Gostaria de ter em Escrita(s) um espaço para viajar no espaço da escrita, mas… não tenho paciência, acabo viajando sempre nesta: um singular aquém da pluralidade. Felizmente, também aqui falho, às vezes de forma positiva!
Viagens de hoje:
à Pupila
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37237#37237
à Joana
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37238#37238
à BBrian e Florbela
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37239#37239
Já foram três, onde a ordem obedeceu ao publicado, o implicado é mais complicado, fica… imp_lícito!

SobrePoesia(s)
NÓS + TEMA PARA QUE TE QUERO? + POÉTICA DO TEMPO

http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37240#37240

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco

Editado pela última vez por Francisco Coimbra em Sex Jun 04, 2010 10:48 pm, num total de 1 vez
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Sex Jun 04, 2010 10:32 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

313

Hoje publico um poema que escrevi no dia 1, pensei publicá-lo no Poema Dia:
http://poemadia.blogspot.com/2010/06/poetica-minima.html
Podia e devo dedicá-lo ao José Félix e ao grupo "Escritas", a quem quero dizer ter recebido a "Antologia de Escritas 7". Este poema, e outros dois do mesmo dia 1, talvez sejam para o nº 8.
Deixo a nota feita, vou passar À conversa na escrita:
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37092#37092

SobrePoesia(s)
POÉTICA MÍNIMA+QUESITOS+PARA QUEM PROCURAR/A LETRA DUMA MÚSICA
[Assim]
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37255#37255

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Seg Jun 07, 2010 10:07 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

314

METENDO O NARIZ


Leia-se do seguinte modo:
Primeiro:
aquilo que o poeta põe no poema fala sempre dele, para ele, por ele para todos, por todos... quantos se revêem na escrita dada a ler e é
Segundo:
por vezes impossível determinar: deter ou minar a mensagem pois ela vêm de outra dimensão à qual a consciência deu a mão?
Terceiro:
o poeta, passando ao leitor, o lei/tor é o detentor da Lei não escrita de toda a Escrita! Mas, quem es/cre_ve... é o poeta nos ver_sos...
Quarto:
o poeta gostaria de pedir ajuda à compreensão do leitor se não fosse o caso de ele ocupar nele as duas condições e não quer...
Quinto:
mas há sempre o sos a ver nos versos se virmos bem essa so/licitação feita da letra aos sons nas palavras que querem a voz!
Sexto ponto, final…
peça o poeta aquilo que que/re dar, redobradamente, e brade se for caso disso! Ao Silêncio possa ele sempre assoar o...

Meti o nariz no Si_lêncio e assoei as palavras que deixei – arranhei ou ar_ranho... Smile
O que nos dirá a poeta/poetisa BBrian? Leia-se:
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37264#37264

SobrePoesia(s)
METENDO O NARIZ

http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37266#37266

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
bbrian



Mensagens: 3987
Localização: ES

MensagemEnviada: Seg Jun 07, 2010 10:32 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Francisco Coimbra escreveu:
314

METENDO O NARIZ


Leia-se do seguinte modo:
Primeiro:
aquilo que o poeta põe no poema fala sempre dele, para ele, por ele para todos, por todos... quantos se revêem na escrita dada a ler e é
Segundo:
por vezes impossível determinar: deter ou minar a mensagem pois ela vêm de outra dimensão à qual a consciência deu a mão?
Terceiro:
o poeta, passando ao leitor, o lei/tor é o detentor da Lei não escrita de toda a Escrita! Mas, quem es/cre_ve... é o poeta nos ver_sos...
Quarto:
o poeta gostaria de pedir ajuda à compreensão do leitor se não fosse o caso de ele ocupar nele as duas condições e não quer...
Quinto:
mas há sempre o sos a ver nos versos se virmos bem essa so/licitação feita da letra aos sons nas palavras que querem a voz!
Sexto ponto, final…
peça o poeta aquilo que que/re dar, redobradamente, e brade se for caso disso! Ao Silêncio possa ele sempre assoar o...

Meti o nariz no Si_lêncio e assoei as palavras que deixei – arranhei ou ar_ranho... Smile
O que nos dirá a poeta/poetisa BBrian? Leia-se:
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37264#37264

SobrePoesia(s)
METENDO O NARIZ

http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37266#37266


Francisco, eu sempre entendi as almas dos poetas generosas.
Me cansa ler certos donos da poesia, me cansa certos pesos e muita insolência.
Minha língua coça, meus dedos latejam de vontade assoar o nariz. Porém já briguei muito nesse fórum, cansei!
Sabe, não concordo porque fulano falou, sicrano determinou...
Vejo e sinto a poesia livre, a cada um seu estilo, sua capacidade. Realmente me enoja esse tipo coronelismo poético. Da vontade soltar uns fogos de artificio e dizer: a escravidão acabou, acorda!
Quanto a mim nao se considere METENDO O NARIZ, afinal você é especial e tudo pode. Beijos no coraçao!

_________________
TODO SOFRIMENTO É UM INSTRUMENTO DE RESGATE!
Ver o perfil de Usuários
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Ter Jun 08, 2010 10:45 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

315

bbrian escreveu:
Francisco Coimbra escreveu:
314

METENDO O NARIZ


Leia-se do seguinte modo:
Primeiro:
aquilo que o poeta põe no poema fala sempre dele, para ele, por ele para todos, por todos... quantos se revêem na escrita dada a ler e é
Segundo:
por vezes impossível determinar: deter ou minar a mensagem pois ela vêm de outra dimensão à qual a consciência deu a mão?
Terceiro:
o poeta, passando ao leitor, o lei/tor é o detentor da Lei não escrita de toda a Escrita! Mas, quem es/cre_ve... é o poeta nos ver_sos...
Quarto:
o poeta gostaria de pedir ajuda à compreensão do leitor se não fosse o caso de ele ocupar nele as duas condições e não quer...
Quinto:
mas há sempre o sos a ver nos versos se virmos bem essa so/licitação feita da letra aos sons nas palavras que querem a voz!
Sexto ponto, final…
peça o poeta aquilo que que/re dar, redobradamente, e brade se for caso disso! Ao Silêncio possa ele sempre assoar o...

Meti o nariz no Si_lêncio e assoei as palavras que deixei – arranhei ou ar_ranho... Smile
O que nos dirá a poeta/poetisa BBrian? Leia-se:
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37264#37264

SobrePoesia(s)
METENDO O NARIZ

http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37266#37266


Francisco, eu sempre entendi as almas dos poetas generosas.
Me cansa ler certos donos da poesia, me cansa certos pesos e muita insolência.
Minha língua coça, meus dedos latejam de vontade assoar o nariz. Porém já briguei muito nesse fórum, cansei!
Sabe, não concordo porque fulano falou, sicrano determinou...
Vejo e sinto a poesia livre, a cada um seu estilo, sua capacidade. Realmente me enoja esse tipo coronelismo poético. Da vontade soltar uns fogos de artificio e dizer: a escravidão acabou, acorda!
Quanto a mim nao se considere METENDO O NARIZ, afinal você é especial e tudo pode. Beijos no coraçao!


BB, Vou dizer o porquê daqueles versos indo do I ao VI para interagir com ocê, para sentir que faz falta aos olhos que a lêem. Vê (Você) faz o mesmo comigo, isso é muito bom, eu gosto. Já que vim e acabei de passar o que hoje de manhã escrevi:

FILHO DO HOMEM

I AT(N)EU


as minhas crenças
não são minhas
são eu
              (ainda antes)
das ser
profundamente
              (...)
para escrever o poema
como se
              (ele nascesse)
profundamente
das raízes
do ser
              (ateu)
até ser deus,
n deuses,
todos os deuses!

II R

Eu abro nas palavras caminhos por onde caminho sozinho, como um homem, abrindo um trilho que fica(Rá) permanentemente aberto se outros o seguirem.
É um trabalho nas palavras e por elas, um trabalho de todos os homens que as compõe e compuseram. Conjugação do verbo Compor: Com Por (de_com_pondo-o). Um trabalho de lavoura na pedra, de ourives no ou_ro... oro *. A ciência secreta dos mestres que se nutrem do conhecimento mágico, onde somos escanções dos limites do mundo e da energia que tudo envolve!
R

III MIRAGENS

A alquimia, este conhecimento da alma, é a mãe da ciência no pai da arte: Filho do Homem.
O alquimista deixa,  ao longo do tempo, esta pista:  (trabalha para) o maravilhoso!  Não há outra razão para a vida, mergulhar no mar e procurar no sonho.  Mesmo se o mar é uma miragem no deserto e o sonho é feito de desejo, acorda da noite para o dia, invade as horas, até libertar um momento. É neste momento que se forma o sábio, aquele que sabe, aquele que pode dizer o que vê.

*
TERMO

o sentido da viajem
é o que se sente e fica
vai da poesia ao verso
é moeda cunhada termo

Nota(R):
O se é o sublinhado da palavra que uso para representar a escrita, onde ela se impõe como efectiva condição da sua condição, de ser, ter, e dizer... por escrito.

É um texto de onde aproveitarei a Poesia do "ínicio" e "termo" para:

SobrePoesia(s)
AT(N)EU + TERMO
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37270#37270

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Ter Jan 11, 2011 4:45 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

316

Devo a um comentário do Jorge Umberto
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?t=5818&start=540
este regressp a Escrita(s)
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37241#37241.
Esse comentário trouxe-me, sempre gostei deste fechar de círculo onde o YIN/YANG (se) equilibram.
http://www.ebanataw.com.br/roberto/fengshui/fsr9.htm
Vou deixar em SobrePoesia(s) mais uma poesia,
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37512#37512
essa feita para (o) comentário feito.
Blog: http://diariodedetrasii.blogspot.com/2011/01/luz-interior.html

SobrePoesia(s)
LUZ INTERIOR

http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37514#37514

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
bbrian



Mensagens: 3987
Localização: ES

MensagemEnviada: Dom Set 25, 2011 5:07 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Francisco Coimbra escreveu:
316

Devo a um comentário do Jorge Umberto
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?t=5818&start=540
este regressp a Escrita(s)
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37241#37241.
Esse comentário trouxe-me, sempre gostei deste fechar de círculo onde o YIN/YANG (se) equilibram.
http://www.ebanataw.com.br/roberto/fengshui/fsr9.htm
Vou deixar em SobrePoesia(s) mais uma poesia,
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37512#37512
essa feita para (o) comentário feito.
Blog: http://diariodedetrasii.blogspot.com/2011/01/luz-interior.html

SobrePoesia(s)
LUZ INTERIOR

http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37514#37514


Luz interior, foco! Beijos no coração!

_________________
TODO SOFRIMENTO É UM INSTRUMENTO DE RESGATE!
Ver o perfil de Usuários
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Dom Set 25, 2011 7:11 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

bbrian escreveu:
Francisco Coimbra escreveu:
316

Devo a um comentário do Jorge Umberto
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?t=5818&start=540
este regressp a Escrita(s)
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37241#37241.
Esse comentário trouxe-me, sempre gostei deste fechar de círculo onde o YIN/YANG (se) equilibram.
http://www.ebanataw.com.br/roberto/fengshui/fsr9.htm
Vou deixar em SobrePoesia(s) mais uma poesia,
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37512#37512
essa feita para (o) comentário feito.
Blog: http://diariodedetrasii.blogspot.com/2011/01/luz-interior.html

SobrePoesia(s)
LUZ INTERIOR

http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=37514#37514


Luz interior, foco! Beijos no coração!


LUZ INTERIOR

as palavras falam
como se fossem a tua mão
a escreve-las à sombra
da palma inclinada
para uma folha
onde olhas e vês, o quê?

ecrã
iluminado
por uma luz interior
escrita a duas mãos tuas
usando dois ou três dedos
de cada uma delas

vais
fazendo estâncias
esperando deixá-las ficar
a fazer poesia
sem pressa de acabar
o que começas

recebes
o poema que chega
quando atravessa aqui
o horizonte da Terra
iluminando o céu
ao fim da tarde
Rolling Eyes Very Happy

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
bbrian



Mensagens: 3987
Localização: ES

MensagemEnviada: Seg Set 26, 2011 10:55 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Francisco e a todos, todos sem esquecer nenhum do fórum,

Foram momentos emocionantes, momentos entre a cruz e a espada neste caminho da escrita, desta ansiedade que vem em mim escrever.
Por anos tentei entender, até hoje não sei, apenas aceito.
Uma caminhada linda, que fiz amigos (as) queridos!
Ao Ivan uma saudade! A Deus o agradecimento!
A todos vocês, cada um com uma importância enorme no meu coração e estarão para sempre no meu berço! Abraçados, acariciados, beijados nos corações!
Dedicar é muito difìcil, como nominar um tanto de preciosidades? Não tem como. Acho, eu e meus achismos, todos sabem o quanto são importantes.
O rio de estrelas é grande! Nos últimos dias transbordou de tanta lágrima.
À minha família, meu tronco, não tem palavras. Aos meus bichos, minhas fadas, deusas, mulheres fatais, nordestinas, mulheres-mulheres só Deus explica. Minha alegria minhas lágrimas sabem.
Muita inspiração aos Poetas, que o mundo reparta amor! Beijos nos corações! bbrian assinado com mil mãos!

_________________
TODO SOFRIMENTO É UM INSTRUMENTO DE RESGATE!
Ver o perfil de Usuários
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Qua Set 28, 2011 8:48 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

bbrian escreveu:
Francisco e a todos, todos sem esquecer nenhum do fórum,

Foram momentos emocionantes, momentos entre a cruz e a espada neste caminho da escrita, desta ansiedade que vem em mim escrever.
Por anos tentei entender, até hoje não sei, apenas aceito.
Uma caminhada linda, que fiz amigos (as) queridos!
Ao Ivan uma saudade! A Deus o agradecimento!
A todos vocês, cada um com uma importância enorme no meu coração e estarão para sempre no meu berço! Abraçados, acariciados, beijados nos corações!
Dedicar é muito difìcil, como nominar um tanto de preciosidades? Não tem como. Acho, eu e meus achismos, todos sabem o quanto são importantes.
O rio de estrelas é grande! Nos últimos dias transbordou de tanta lágrima.
À minha família, meu tronco, não tem palavras. Aos meus bichos, minhas fadas, deusas, mulheres fatais, nordestinas, mulheres-mulheres só Deus explica. Minha alegria minhas lágrimas sabem.
Muita inspiração aos Poetas, que o mundo reparta amor! Beijos nos corações! bbrian assinado com mil mãos!


No dia seguinte... encontro e deixo o encontro ficar, acontecer, sem desencontro, como acontece: acontecer; a tecer o quê? Perguntas, teias...
Beijos do coração!

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
bbrian



Mensagens: 3987
Localização: ES

MensagemEnviada: Sáb Out 01, 2011 9:08 pm Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

Tecer poesia, espalhar afeto por todo universo! Beijos no coração!

_________________
TODO SOFRIMENTO É UM INSTRUMENTO DE RESGATE!
Ver o perfil de Usuários
Francisco Coimbra



Mensagens: 1446
Localização: Ponta Delgada - Açores/PORTUGAL

MensagemEnviada: Dom Out 02, 2011 10:02 am Responder com CitaçãoVoltar ao Topo

bbrian escreveu:
Tecer poesia, espalhar afeto por todo universo! Beijos no coração!


Nem “eu” poderia dizer melhor, pois “no mais profundo de mim” tocas com tuas palavras.
Beijos do coração!

À conversa na escrita
http://www.sobresites.com/poesia/forum/viewtopic.php?p=39328#39328

_________________
http://www.recantodasletras.com.br/autores/Francisco
Ver o perfil de UsuáriosEnviar EmailVisitar a homepage do Usuário
Mostrar os tópicos anteriores:      
Responder Mensagem


 Ir para:   



Exibir próxima mensagem
Exibir mensagem anterior
Enviar Mensagens Novas: Proibído.
Responder Tópicos Proibído
Editar Mensagens: Proibído.
Excluir Mensagens: Proibído.
Votar em Enquetes: Proibído.


Powered by phpBB © 2001, 2002 phpBB Group :: Visite o SobreSites: www.sobresites.com